sexta-feira, 28 de março de 2008

O que mais te surpreende na Humanidade?


Não preciso dizer mais nada, certo?

segunda-feira, 24 de março de 2008

Liberte-se


Deixe fluir a sua vida
pare de cobrar do resto do mundo
uma melhora que tem que ser sua

Resolva ao invés de reclamar
não deixe obstáculos te causarem medo
eles são a graça das coisas

Não se acomode. Discorde, conteste
a pior mentira que existe
é aquela que contamos a nós mesmos

Descubra suas qualidades
aponte seus proprios defeitos
antes que otra pessoa o faça

Invente soluções, estratégias
afinal não custa nada pensar
muito menos tentar

Liberte-se
brincando se sonhar
pois ninguém nunca fará isso por você

quarta-feira, 19 de março de 2008

Mude

Mude.
Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho, ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção os lugares por onde você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço
alguns dias.
Tire uma tarde inteira pra passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.
Durma do outro lado da cama...
depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de TV,
compre outros jornais...
leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde. Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores, novas delícias.
Tente o novo todo dia,
o novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo
jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado... outra marca de sabonete,
outro creme dental...tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores
Vá passear em outros lugares.
Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas,
troque de carro, compre novos óculos, escrevas outras poesias.
Jogue fora os velhos relógios,
quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros
teatros, visite novos museus.
Mude.
Lembre-se que a vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um novo emprego,
uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais
prazeroso, mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa,
se possível sem destino. Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas.
Mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, o
dinamismo, a energia.
Só o que está morto não muda!

Mude
Pedro Bial
Composição: Edson Marques

segunda-feira, 17 de março de 2008

Piadinhas Idiotas (as melhores)


Porque é que um elefante não anda de bicicleta?
Não tem polegar para tocar a campainha.

Como é que tiras um elefante do mar vermelho?
Molhado.

Como é que um elefante passa despercebido no centro do Rio de Janeiro?
Com óculos escuros?

O que que é cinzento e não está lá?
Nenhum elefante.

Como é que se mata um elefante azul?
Com uma espingarda azul, claro!

Como é que se mata um elefante vermelho?
Não, não é com uma espingarda vermelha!
Apertas-lhes o pescoço até ele ficar azul e depois máta-lo com uma espingarda azul!

Como é que se mata um elefante amarelo?
Ora essa! Já alguma vez viste um elefante amarelo?

Qual é a diferença entre um elefante e uma andorinha?
Ambos voam, exceto o elefante.

O que disse Tarzan quando viu 1000 elefantes a subir a colina?
Olha! vêem 1000 elefantes a subir a colina!

O que é que os elefantes usam como tapa-ouvidos?
Ovelhas.
O que é que os elefantes usam como preservativos?
Cobras.
O que é que os elefantes usam como vibradores?
Pigmeus epiléticos.

O que é que é mais difícil do que colocar um elefante no banco traseiro de teu automóvel?
Colocar lá 2 elefantes.
O que é que é mais difícil do que colocar 2 elefantes no banco traseiro do teu automóvel?
Colocar lá uma elefante grávida

O que é que um amendoim diz a um elefante?
Nada. Os amendoins não falam.

O que a girafa disse para o elefante quando estava descendo a ladeira?
Oi Elefante

Como se esconde um elefante numa plantação de morango?
Pinta as unhas de vermelho
Já viram algum elefante numa plantaçao de morangos?
Viram como ele estava bem disfarçado.

Por que o elefante não pega fogo?
Porque ele é cinza
_________________________________________________
Como é a piada do pintinho do interior de São Paulo?
Pir!

Um pintinho levantou uma pata, levantou e outra e não caiu. Por quê?
Porque estava de muletas
Um pintinho levantou uma pata, levantou a outra e o que aconteceu?
Ele voou, porque ele era o Super-Pintinho!

Você conhece a historia do pintinho cabeçudo?
Foi ciscar e deu uma cambalhota.
Como que o pinto russo pia?
Piovisky.
E o pinto maluco?
Miau.
Havia um pintinho que se chamava Milho que se comeu.

O pintinho e a pintinha foram ao Motel Pint Stars. Quem pagou a conta?
A pintinha, porque o pintinho estava duro.

O que é um pontinho amarelo rolando no meio da rua?
É um pintinho de uma pata só tentando coçar o bumbum
_________________________________________________

Uns portugueses queriam comprar sapatos e escutaram que os de crocodilos são os melhores, então, se metem no meio do Pantanal e depois de matar uns 50 crocodilos, Manuel diz a Joaquim:
- Oh pah! Outro crocodilo sem sapatos!
Por que os portugas tomam leite no supermercado?
Porque na caixinha diz: Abrir aqui

Por que os portugueses falam com o telefone no chão?
Pra linha não cair

Após a transa se encontravam olhando para o teto, Maria e Manuel:
- Manuel, tu bem que pudias dar um pintada neste teto.
- É Maria, i tu bem que pudias dar uma bucetada naquela parede.

O portuga estava na beira do caixão quando chegou alguém e perguntou:
-Quem é o morto?
E o portuga respondeu apontando pro caixão:
-É ele.
Porque o português senta na ultima cadeira do cinema ?
Porque quem ri por ultimo ri melhor.

Por que o português não molha a cabeça antes de passar xampu?
Porque ele usa xampu para cabelo seco

O que a loira diz quando você pergunta se o pisca-pisca está funcionando?
Tá! Não tá! Tá! Não tá!

sexta-feira, 14 de março de 2008

Querer é Poder?

Eu não me iludo mais
Até pode parecer bem pessimista
Mas na verdade não tem nada a ver com isso
Poder não é consequência de Querer
Querer que é consequência de Não Poder
Mas apesar disso a nossa cabeça tende sempre a pensar errado
Só porque eu quero, eu não posso!
Se eu não estivesse querendo tanto, aposto que poderia!
Acabamos pensando assim
Por causa do nosso egocentrismo exacerbado
E da falta de auto-confiança por muitas vezes
Seria correto então pensar
Que não é o nosso querer que interfere e muda as coisas
Afinal é exatamente porque eu não posso que eu quero
Isso é tão claro de se perceber
Nós simplesmente não queremos ver e nem entender
As coisas que estão ao meu alcance
Eu simplesmente consigo, simplesmente posso
Não me passa pela cabeça
Que eu também tive que querer
Pelo menos um pouco para esse exito
O "querer" passa despercebido
Na hora em que ele mais vale
Na hora em que realmente ele vale alguma coisa
Sem inveja, sem magoa, sem dor nem descepção
O produto é afetado pela ordem dos fatores nesse caso
Já que de maneira burra e inoscente
Sempre vemos a nós mesmos primeiro
Para depois projetar nossa ação em outra
E procurar nessa ordem uma causa
Nos também sofremos mudanças pelas ações esteriores
Não poder conseguir qualquer coisa é um exemplo
Enfim não é só porque eu quero tanto que eu não posso
É porque eu não posso que eu quero tanto.

segunda-feira, 10 de março de 2008

Todo Mundo Só Quer Ser Criança


A gente só faz a vida inteira
em pensar no futuro
e o que ele nos reserva,
o que acontecerá amanha
sempre tentamos prever,
previnir ou estar bem
queremos mesmo
é fazer nosso proprio destino
buscondo todo dia
e incansavelmente não estar mal
trabalhando e estudando
para garantir que o futuro
que é temido, seja o melhor possivel,
ou então
que seja o menos pior possivel,
agente mesmo não sabe
Fazemos planos
inventamos programas, saidas
viagens, cursos, idéias,
amores, amizades, a vida toda
e nem ao menos pensamos
no que realmente queremos
e sim naquilo que é possivel,
naquilo que é tangivel
até mesmo as horas de diversao
são pensadas antes
menuciosamente calculadas,
para não correr riscos
como se estar seguro
garantisse que a noite será boa
Quando a gente cresce
e vira adolescente e depois adulto
é assim que as coisas funcionam,
e vão funcinar
porque a gente simplesmente
perde a noção que tinhamos
quando eramos crianças,
de que o mundo é incrivel
que a vida é inexplicavel,
que não sabemos como nascemos
e que isso também não é importante,
não vale nada
nessa época da vida
nossos valores são aqueles
que nós escolhemos,
e não aqueles que escolheram por nós
vivemos intensamente cada momento,
não porque pensamos
que possa ser o ultimo,
mas porque é assim que achamos
que deve ser.

sábado, 8 de março de 2008

A inspiração vem da dor

Venho aqui porque já não me resta outra saida
Busco um espaço, uma opotunidade, um ouvido amigo
Desenrolo sem muito jeito, sem muita graça
Me esforço como ninguém nunca imaginou precisar
Tento inventar, interpretar
Me faço de inocente, injustiçada, incompreendida
Nada dá certo, nem funciona direito
Quando o que eu preciso e só falar
Não leve a mal
A escolha não foi minha
Se eu pudesse
Se tivesse escolhido
Eu seria uma pessoa diferente
Eu não escolheria ter medo
Preferiria ser mais sociavel
Adoraria não me irritar a toa
Eu escolheria ter mais força de vontade
Não esconderia coisas bobas
Não seria preguissosa
E principalmente
Eu não iria ter querido ser tão diferente
Sim iria querer ser eu mesma
Mas não tão diferente

Assim da maneira que estou
É como eu vou ficar
Desse jeito que não escolhi
Mas que adoro desde sempre
Eu nunca teria escrito nada
Não fossem as minhas derrotas
Eu nunca pensaria sobre essas coisas
Não fosse a minha desilusão com o mundo
Eu não entenderia a filosofia
Não fosse a minha busca por explicação
Eu nunca faria um curso de jornalismo
Não fosse o meu anseio por mudança
E de novo, e a cada dia eu descubro
Que não é nada obvio
Mas que eu sempre tive comigo
A espera esperançosa
A duvida duvidavel
A dor duida
A lastima lastimante
A revolta revoltante
A intriga intrigante
A palpitação palpitante
A lagrima lacrimejante
A verdade que não se pode conter
E que mais dia menos dia irá explodir
A mentira de cara lavada
Que não sumira nem diminuira
Não espere maiores explicações
Eu não falo de mim
Só escrevo...

terça-feira, 4 de março de 2008

Metal Contra as Nuvens


"Não sou escravo de ninguém
Ninguém senhor do meu domínio
Sei o que devo defender
E por valor eu tenho
E temo o que agora se desfaz

Viajamos sete léguas
Por entre abismos e florestas
Por Deus, nunca me vi tão só
É a própria fé o que destrói
Estes são dias desleais

Eu sou metal
Raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal
Eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal
Me sabe o sopro do dragão

Reconheço meu pesar
Quando tudo é traição
O que venho encontrar
É a virtude em outras mãos

Minha terra é a terra que é minha
E sempre será
Minha terra tem a lua, tem estrelas
E sempre terá

Quase acreditei na tua promessa
E o que vejo é fome e destruição
Perdi a minha sela e a minha espada
Perdi o meu castelo e minha princesa

Quase acreditei, quase acreditei
E, por honra, se existir verdade
Existem os tolos e existe o ladrão
E há quem se alimente do que é roubo
Mas vou guardar o meu tesouro
Caso você esteja mentindo

Olha o sopro do dragão...

É a verdade o que assombra
O descaso que condena
A estupidez o que destrói
Eu vejo tudo que se foi
E o que não existe mais

Tenho os sentidos já dormentes
O corpo quer, a alma entende
Esta é a terra-de-ninguém
Sei que devo resistir
Eu quero a espada em minhas mãos

Eu sou metal
Raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal
Eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal
Me sabe o sopro do dragão

Não me entrego sem lutar
Tenho ainda coração
Não aprendi a me render
Que caia o inimigo então

Tudo passaTudo passará...

E nossa história não estará
Pelo avesso assim
Sem final feliz
Teremos coisas bonitas pra contar

E até lá, vamos viver
Temos muito ainda por fazer
Não olhe pra trás
Apenas começamos
O mundo começa agora
Apenas começamos"

[ Legião Urbana ]

Créditos dessa foto: Camila Araujo

sábado, 1 de março de 2008

Invisível Como o Ar


As coisas e seus valores não estão em palavras
tudo pode transmitir aquilo que é
sem ter que ser declamado
sua opnião pode não importar pra todo mundo
e em alguns casos pode sim ser mal interpretada
portanto somente veja e não diga nada