quarta-feira, 7 de maio de 2008

Liberdade de que?

Episódios recentes estão me perturbando mais do que eu mesma gostaria. Atitudes mesquinhas, falta de ética e falsidade são coisas que eu não engulo nem fodendo. O pior de tudo é quando as coisas passam desapercebidas e os episódios turbulentos caem no esquecimento, muito parecido alias com a politica do nosso país hoje, onde quando a poeira baixa tudo volta ao normal, nada acontece, nada muda. Como podemos nós exigir mudanças, se não mudamos nossas atitudes de uma vez por todas. A nossa liberdade de expreção, assim como todos os tipos de libertades, termina quando começa a dos outros. Mais do que ter a coragem de mostrar nossa opinião e indgnação deveriamos ter consciência e cautela da forma como fazemos isso. Estamos sujeitos a má interpretação de qualquer maneira. Aquilo que falamos não pode comprometer ninguém a não ser a nós mesmos. Dialogo e discução neste caso sempre são a melhor solução. Falo por mim quando digo que o mais importante é estar com a consciência tranquila, se você está com a razão ou não isso é apenas um detalhe. Não entendo, de verdade, como alguém pode se meter numa coisa dessas! E depois ainda ficar dando mais corda ainda pro assunto, jogando mais lenha na fogueira. Se toca e se encherga, ou vai acabar morrando enforcado ou queimado com aquilo que você mesmo plantou. Nutrir esse tipo de sentimento nos outros e em você é perda de tempo, não é dessa forma que consiguirá alguma coisa, não é assim que o mundo funciona, aonde é que você quer chegar com isso? Pense se cosegue argumentar, se é possivel converser alguém de que esteja certo, se consegue justificar tal atitude. E se não puder simplesmente esfrie a cabeça, fique bem consigo mesmo, não se prenda, não se enrole com esses probleminhas que você cria sozinho. Se tudo está calmo não quer dizer que há alguma coisa de errado. Não pense que só porque muitos estão contra contra você, quer dizer que está sendo injustiçado e que não o compreendem, e que provavelmente estão errados. A maioria as vezes acerta e tratando-se de pessoas sensatas que serão futuros jornalistas creio que isso é bem provável. Tome como lição ou sei lá, ao menos assuma o erro, peça desculpas, pra mim isso não é uma coisa normal, um erro que qualquer um pode cometer todos os dias, é algo muito sério e as consequencias podem ser muito graves. Enfim, não continue achando que você está certo, porque você não está!

Bom creio que algumas pessoas saberão do que se trata o texto e até qual é o epsódio de que me refiro, mas foda-se. Tentei generalizar mas não tive muito sucesso... rs. Pelo menos consegui explicar como me sinto em relação a isso.
Beijos.

4 comentários:

Juh* disse...

Na verdade Helo, acho que é como todos se sentiram e não só você!
Foi ridicula esssa atitude, ela pensou apenas no lado dela.
E o pior é que a gente sabe que tem mais gente envolvida que nm sequer levanto a voz pra flar alguma coisa!!
Ridiculoooo

vc jah disse td...
Não preciso flar mais ndaa

bjx

Samira Hidalgo disse...

O foda é ter que ficar agüentando comentários ridículos feitos por esses tipos de pessoas, né?

Assino embaixo do seu texto, Helô!

Beijooos

Samira Hidalgo disse...

quer fazer o favor de quietar o cú com as cores desse blog?

hauahauhauahuahauha

beijoooo

Leh disse...

Ahhh mto fofo aki hein helô rs
amei demais
e esse seu texto, não entendi muito bem rs, mas ele tá muito bem escrito!
parabens amour
bjoks