quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Vivendo de Noite

Não é vagabundice, nem falta do que fazer,eu definitivamente funciono melhor a noite. Me sinto mais animada, mais disposta, mais produtiva e até mais alegre. E assim como eu devem existir outras milhões de pessoas que também são do mesmo jeito. E tenho certeza que assim como eu, elas também devem sofrer muito preconceito e rejeição por serem assim. Minha família por exemplo, simplesmente não me aceita do jeito que eu sou. E já disse e repeti várias vezes que por mais que eu acorde cedo eu não me acostumo a acordar cedo e por mais que eu tenha levantado cedo e passado o dia inteiro fazendo um monte de coisas eu ainda sim não sinto sono a noite. Mas eles não conseguem entender isso, eles ainda acham que eu sou vagabunda mesmo. Eu os aceito do jeito que são, porque eles não podem me aceitar como eu sou, querer me mudar a qualquer custo? Enfim, a noite é muito mais interessante que o dia, de noite não tem ninguém pra ficar me enchando o saco rs. A noite até mesmo a minha criatividade fica mais aflorada. E isso dá pra perceber pela hora que estou postando, não só esse post mais a maioria deles é sempre de madrugada. Eu faço tudo melhor noite, menos dormir, porque isso eu faço melhor é de manha. Ficar acordada a noite toda não é errado, não está escrito isso em nenhuma lei ou regulamente de boa conduta. É quase como um instinto, existem animais que tem hábitos noturnos, o ser humano é só mais um deles, mas como somos muito mais complexos existem alguns que preferem ter habitos diurnos e outros noturnos, é simples. Mas ainda somos crucificados. O certo é aquilo que vemos na tv. Aquilo que aprendemos com nossos pais e que eles aprenderam com seus avós e assim por diante. E quando você quebra isso parece estar sendo uma má pessoa, parece que você fez algo terrivel. A maioria das pessoas sempre acaba colocando em primero lugar as verdades universais do que as suas próprias verdades. Em outras palavras, elas preferem seguir o que a maioria diz que é correto ao invez de seguir a sua própria vontade.Quando eu tiver uma vida independente, um emprego estável, responsabilidades de verdade, talvez uma familia eu sei que simplesmente vou acabar deixando de lado a minha vida noturna. Afinal não creio que consiga um emprego em que eu possa trabalhar de madrugada. E se eu não me acostumar, que é o que provavelmente vai acontecer, paciência, eu não vou ter outra escolha. Nos finais de semana, feriados e férias eu tenho certeza que continuarei vivendo de noite.

5 comentários:

Juh* disse...

Helô... Quanto tempo...

Não te considero vagabunda! Eu também sou adepta da vida noturna.
Porém, como vc disse, minha família odeia isso, e meu emprego nã me permite dormir muito além da meia noite.
Mas acho que isso faz parte do espírito boêmio do jornalista, ou do mistério que a noite tem.
Também adoro a noite!
Mas, devo deixar claro, que pq vc não dorme, vc não precisa me acordar as 10 para as 6 da manhã para perguntar meu RGM!
Embora eu goste da vida noturna, não disfruto dela no momento, pq acordo cedo pra pegar o caminho da praia!! hahaha

Bjo Catraca!

.::Nelson Camfh::. disse...

^^

pra vc ver como eu passo por aki sim!
asuhauhsas

lindo texto...

e gostei da sessão nostalgia uhashuhuas

bjooooooooooooooo

Samira Hidalgo disse...

Acredito que isso seja uma fase. Aliás, eu já passei por ela e como você, Helô, ia dormir às 5 da manhã.

Eu era muito mais nova, no auge (aahahahaha) dos meus 13 anos... Fiquei assim até os 16. Quando a Internet era o único meio de comunicação com um ex-namorado.

Já ouvi muito 'vagabunda', muito 'vai dooooormir' e muito 'acoooooooorda!' ao meio-dia. Hoje essa fase passou.. E do nosso grupo eu sou a única que adoooora dormir cedo!
hauhauahauha

Beijos

Camila Araujo disse...

Quanto a esse texto eu só posso dizer uma coisa... só uma...


SOMOS DUAS!

Anônimo disse...

Aprendi muito