terça-feira, 29 de julho de 2008

Cada um, cada um

Acredito que as parcularidades que cada pessoa tem são parte excencial de sua personalidade e também de seu carater. Aquilo que nos difere do resto do mundo é aquilo que nos faz ser unicos, que nos faz ser nós mesmos, diferentes e interessantes.

Portanto coisas que definem nossos pensamentos e atitudes deveriam ser igualmente particulares, para que possamos ter uma identidade, para que nossos valores tenham importância. Mas não é exatamente assim que as coisas funcianam.

Cada um deveria ter sua própria filosofia de vida, afinal a filosofia é um exercicio da mente humana e como mentes tão diferentes podem seguirem as mesmas idéias e caminhos? Porque não nos damos o trabalho de nos mesmos criarmos uma atravéz dos nossos gostos e vontades.

Assim como para religião também, todo ser humano tem o poder e a capacidade de pesar tudo que já se foi dito e mais, de descobrir coisas novas. Dessa maneira teremos algo muito mais forte em que crer, teremos algo que é particularmente do jeito que queremos.

Existem sim muitas características e idéias que unem os seres humanos em grupos, mas maiores do que elas são as que separam. E acabamos por dar maior importancia a essas que separam mas de forma equivocada, tratamos as diferenças como paredes que dividem o mundo.

Não é assim tão dificil usar as diferenças e as suas particularidades em seu favor e em favor dos outros. Assumir aquilo que somos e daquilo que gostamos nos fará mais iguais do que nunca. Nos fará fortes, sem medo de discriminação e rejeição.

A minha filosofia e minha religião, não tem que ser a mesma de meus pais, nem de niguém ao meu redor. Elas somente tem que estar de acordo com o que eu sou, com o que penso. E se elas ainda não existem, otimo! Eu mesma posso inventa-las

E assim deveriam fazer todos, afinal cada um tem dentro si uma perspectiva de mundo diferente, cada um busca respostas para suas perguntas de um jeito diferente. E conseguirão as respostas de um jeito diferente também! Então pra que só uma filosofia, pra que só uma religião?

Ao mesmo tempo que construimos nossas vidas e nossas formas de viver, aprendemos que existem outros que controem também de forma diferente, e se convivemos com isso desde que nascemos, não poderia ser tão dificil aprender a respeitar.

E sentindo-nos respeitados, sentindo que nada impede que sejamos o que queremos, nossas particuladidades se desabrocharão automaticamente. E as diferenças que nos separavam passaram a nos unir, passarão a nos satisfazer.

Longe de pensar em utopia e blá-blá-blá, somos imperfeitos, vivendo num mundo imperfeito, com um Deus imperfeito. Mas claro que você não precisa acreditar nisso também, afinal trata-se da minha filosofia e minha religião perticulares. :)

3 comentários:

.Cah. disse...

E por que sera que é tão dificil para o proximo aceitar a filosofia,as parcularidades,do outro?

É fato que vivemos em mundo imperfeito.Mas a real é que o mundo perfeito não existe e nem existirá.
Afinal ele é habitado por seres-humanos.Raça suja e egoísta.
As pessoas tendem a s frustrar com os tombos,ou até msmo com as realizações do outro por FRUSTRAÇÃO de sua alma pesada e suja.

Enfim,não sei se meu comentário fez mtu sentido! Mas o texto esta ótimo!

Samira Hidalgo disse...

Nossa que texto legal, é seu?

[sou muito vingativa]

Juh* disse...

Adorei o texto catraca!!!

Sim, se cada pessoa aceitasse suas preferências, suas vontades, e fizesse sua flosofia e sua religão não teríamos pessoas tão complexadas, depressivas e etc.

Por que as pessoas sempre precisam que algo seja imposto para elas??
E por que elas que não pensam assim não são tão bem aceitas?

bom, foi o que você disse, vivemos num mundo imperfeito, com um Deus imperfeito...Mas o meu mundo é perfeito, pelo menos para mim, pois nele só existem minhas leis e vontades..!

saudades...

Bjx